Colônia Z-37: Assembléia Geral reúne cerca de 800 pescadores

Quinta-feira (18) foi dia de reunir os associados na Colônia Z-37 de Xique-Xique. Na pauta: as mudanças na concessão do Seguro Defeso aos pescadores, o Sistema de Informações do Ministério da Agricultura, a manutenção dos Registros Gerais da Pesca (RGP), as regras do Guia da Previdência Social (GPS), a suspensão do atendimento por parte da Superintendência da Agricultura da Bahia e os serviços oferecidos pela Colônia. Cerca de 800 pescadores compareceram à reunião, que aconteceu na sede da Entidade.

Durante o encontro, a diretoria da Colônia expôs as dificuldades enfrentadas pelo setor pesqueiro, com a suspensão do atendimento na Superintendência da Agricultura na Bahia e a instabilidade do Sistema do Ministério da Agricultura, no qual são feitas as atualizações e manutenções dos cadastros dos pescadores. “A irregularidade do atendimento dos órgãos do Governo Federal tem complicado a vida do pescador. Apesar de fazermos nossa parte, os problemas não se resolvem por conta desta paralisação”, pontuou a presidente da Colônia, Alda Maria de Figueiredo.

Em razão da aproximação do período de Defeso da Piracema, que atinge a região de Xique-Xique entre os meses de dezembro e fevereiro, a diretoria da Colônia reforçou as orientações sobre o pagamento do GPS, documento necessário à solicitação do Seguro pelos pescadores. “O valor do GPS é calculado de acordo com a produção de cada pescador e deve variar entre R$10 e R$ 29”, esclareceu Alda.

A diretoria da Entidade ressaltou, ainda, a importância da participação ativa dos pescadores às ações do Sistema Confederativo. “Somente com este apoio [dos pescadores] é que conseguimos promover serviços de qualidade, a exemplo dos atendimentos odontológicos e oftalmológicos, oferecidos pela Colônia a vocês mesmos, nossos associados”, destacou a Alda.

Colônia Z-37: Assembléia Geral reúne cerca de 800 pescadores

 

%d blogueiros gostam disto: