NOTA DE ESCLARECIMENTO – Fepesba condena boato que associa o consumo de pescado à doença misteriosa

A Federação dos Pescadores e Aquicultores do Estado da Bahia (Fepesba), enquanto órgão de representação oficial dos pescadores artesanais baianos, alerta para a difusão de boatos sobre o consumo de pescado e o surgimento de uma doença misteriosa que tem provocado dores musculares (mialgia) e insuficiência renal. Apesar de ter ganhado grandes proporções e já estar prejudicando a venda de peixes em Salvador e Região Metropolitana, o rumor não possui comprovação científica.

Os casos registrados da enfermidade estão sendo investigados pelo Laboratório de Virologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), que, ao analisar amostras de sangue, fezes e urina de pacientes, identificou dois vírus causadores dos sintomas: o enterovirus e parechovirus. Ambos são transmitidos pelo ar ou por contato com fezes de pessoas contaminadas. O resultado final da investigação será divulgado nas próximas duas semanas, mas, pelos indícios encontrados até o momento, o responsável pela pesquisa, professor Rúbio Soares, afirma que a associação da doença ao consumo de peixes é precoce.

Dessa forma, a Fepesba adverte aos consumidores baianos que não há risco comprovado no consumo de pescado, quando este é manuseado e conservado da maneira adequada. Não foi constatada, até o momento, qualquer evidência que caracterize o pescado como vetor dos vírus causadores da mialgia ou de qualquer outro sintoma. Peixe é um alimento saudável, que traz benefícios à saúde humana e deve ser consumido, ao menos, duas vezes por semana. Além disso, sua vulnerabilidade à contaminação é a mesma de qualquer outro alimento. Por isso, tenhamos cautela com a disseminação de boatos.

%d blogueiros gostam disto: